Gstaad Palace
Gstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad PalaceGstaad Palace

Historia do Gstaad Palace Hotel Switzerland


A construção do Gstaad Palace começo em 1911. Em 1913 celebrou-se a inauguração do ROYAL HOTEL, WINTER e GSTAAD PALACE, GSTAAD. Moderníssimo para a época: os 150 quartos já tinham 50 quartos de banho privativos, o prédio já tinha luz eléctrica em todos os sectores, e mesmo seis cabinas telefónicas.
A primeira guerra mundial inaugura uma época difícil. Com as fronteiras fechadas, só poucos clientes se apresentam.
A Idade de Ouro da década de 20 foi muito boa para o Gstaad Palace. O sucesso era enorme, e o hotel tornou-se cada vez mais popular.

Com o crase de Wall Street, em 1929, a recessão mundial atinge também a Suíça. Os negócios vão mal, os clientes são raros e, infelizmente para o Gstaad Palace, gastam muito pouco.

Em 1936 foi preciso reduzir o capital social da empresa ROYAL HOTEL, WINTER & GSTAAD PALACE, GSTAAD. As finanças foram reajustadas.

Em 1938 chegam a Gstaad, para dirigir o hotel, o Sr. e Sra. Scherz-Bezzola, que anteriormente haviam administrado o Hotel Carlton de St. Moritz.

Segunda Guerra Mundial : com as fronteiras fechadas de novo, a Maior parte do homens na tropa, e a alimentação racionada, bem poucos eram os hóspedes, na Maioria asilados na Suíça. A Sra. Scherz dedica-se ao jardim do Gstaad Palace, cria galinhas e administra praticamente sozinha o hotel, enquanto o marido, com o exército suíço, monta a guarda na fronteira.

Em 1947, o principal acionário do Gstaad Palace, completamente desanimado, resolve vender. Ernst Scherz não consegue reunir o preço em 24 horas, e as ações são vendidas a um industrial Alémão, que projetava transformar o hotel num estabelecimento destinado a acolher trabalhadores doentes ou reformados. Com a ajuda de um certo número de amigos e relações, Ernst Scherz consegue recuperar as ações.
Mais tarde, Ernst Scherz foi comprando quase todas as accões restantes aos accionarios que nunca tenham recebido dividendos. a familha Scherz começa a amelhorar o hotel com recursos modestos e boa dose de inspiração. Artistas célebres, como Maurice Chevalier, Louis Armstrong e Ella Fitzgerald vêm tomar parte em eventos de gala.

Ao longo dos anos, o hotel inteiro é renovado, instalándo-se mais quartos de banho e modernizando os sistemas técnicos. as celebridades começam a hospedar-se no hotel e muitas delas compram mais tarde chalés ou apartamentos em Gstaad.

Depois de ter dirigido durante 30 anos o Gstaad Palace, o Sr. e Sra. Scherz-Bezzola sentem que a hora das transformações chegou. Em 1968, pedem ao filio Ernst Andrea e à mulher Shiwa que regressem para tomar a sucessão.

A carreira de Ernst A. Scherz é típica da hotelaria suíça: Ecole Hôtelière de Lausanne e estágios de garção, cozinheiro e recepcionista em hotéis europeus prestigiosos, breve passagem pela Cornell University, seguida de outros estágios no Swiss State Hotel Bank e na Mövenpick Restaurant Company. Antes de voltar à sua terra, Ernst A. Scherz trabalhara para o Aga Khan, num programa imobiliário na Costa Smeralda, na Sardenha, onde estava encarregado do marketing de quatro hotéis. Em 1970, o Gstaad Palace conheceu importantes acréscimos: uma fabulosa piscina coberta com luz artificial e música subaquática, um nightclub chamado GreenGo, que ia ficar famosíssimo assim como um centro de fitness incluindo saunas e salas de massagem. Nos anos seguintes, foram construídos a Palace Residence, uma pequena casa chamada Chalet Shiwa assim como um novo prédio para os empregados que foi chamado Chalet Marmite.

Em 1986, novas transformações: inauguração de La Grande Terrasse, coberta pelo Maior dossel eléctrico da Suíça, e também de uma nova sala de conferencias, a Salle Piero. A construção de um prédio para os empregados, Chalet Vapeur, num complexo de mais de 50 apartamentos afastado do hotel, do qual uma unidade 15 apartamentos pertence ao Gstaad Palace, foi realizada em 1989.

Mais acréscimos em 1990: reestruturação da fachada lateral do hotel, com uma garagem subterrânea de dois níveis e 80 vagas, uma elegante entrada, ampliação importante das cozinhas, novo ski-room e loja de artigos desportivos, uma boutique suplementar e uma nova cozinhada dedicada ao serviço dos quartos superposta à cozinha principal, comunicando com os andares graças a um elevador de serviço suplementar. Reorganização de todas as áreas de armazenagem e da entrada de entrega de mercadorias.

O ano 1991 viu a inauguração da nova Grand Ballroom e da Salle Baccarat, onde podem sentar-se para jantar 250 hóspedes ou 350 pessoas em configuração de teatro.

A construção de uma nova residência Gstaad Palace, Les Chalets du Palace, ocorreu entre 1995 e 1996. Este novo complexo, que tem ligação directa com o hotel e a sua própria garagem subterrânea, compreende doze apartamentos de luxo - a Maior parte dos quais vendidos e os restantes alugados Os residentes de Les Chalets du Palace desfrutam de todos os privilégios de hóspedes do hotel e dispõem de toda a gama dos serviços do hotel. Diplomado da Ecole Hôtelière de Lausanne, e depois de vários períodos de formação e de estágios na Suíça como no exterior, Andrea Scherz começa a trabalhar em 1996 no estabelecimento do pai como Chef de Receptivo. Andrea Scherz e Laura Antoniades casam-se em 1997, e Laura integra a direcção do Gstaad Palace. Em 2000, é a construção e a inauguração da espectacular Penthouse Suite no tecto do hotel (três quartos, sala de estar e de jantar, kitchenette, terraço panorâmico com Jacuzzi e sauna na torre). O Director Geral, Hansruedi Schaerer, refórma-se ao cabo de 43 anos aoserviço do Gstaad Palace.

A 1 de Janeiro de 2001, Andrea Scherz é nomeado Diretor Geral.

Thierry Scherz recebe o diploma de direito. Ele é tambem responsavel pelos Sommets Musicaux de Gstaad, o novo festival de música clássica que tem lugar no fim do inverno. Em 2002 é eleito ao conselho de Administração da Gstaad Palace Company.

Seguíndo-se ao sucesso imediato da Penthouse Suite, duas outras Tower Suites luxusas são construidas.

O restaurante La Fromagerie, que é extremamente popular, ve-se equipado com uma cozinha nova, e a sua capacidade e aumentada.

Em 2003, o bar, que jà tiham 45 anos, o Grill Room e o restaurante Sans Cravate, transformam-se num centro gastrnómico no hotel: grill-rotisserie onde os chefes trabalham de churrasqueira aberta, o popular Bar du Grill para cocktails e lanches - que ainda tem música de dança live - e um restaurante italiano called Gildo's, que deve o nome ao primeiro Maître d'Hôtel do Gstaad Palace.

Em 2007, ao cabo de obras que duraram 15 meses, o Palace Spa é aumentado de 1300 m2. Destáca-se por uma decoração auténtica e luxuosa, vistas estupendas e todas as comodidades que se esperam num centro de bem estar extraordinario.

Junto com esse projeto, uma garagem subterranea suplementat com 54 vagas para os empregados é construida por baixo da quadras de ténis.

Estíma-se que, a partir do momento em que o Gstaad Palace passó a ser propriedade da familha Scherz, foram investidos cerca de 90 milhões de Francos suiços em ampliações e melhoramentos, Além da reparação e manutenção ordinarias.

Print page